Meio Ambiente

 

Serviços Utilizados




Espécies de Árvores Indicadas Para Área Urbana

05/07/2018 | Meio Ambiente

Ao planejar plantar uma árvore, além de considerar a  muda e o local selecionado, é preciso tomar certos cuidados no momento de plantio propriamente dito, além de cuidados posteriores. No entanto, a escolha da espécie é fundamental. Muitas vezes não é observado o porte adequado e o tipo de raízes, o que futuramente pode causar danos tanto para as vias públicas quanto para as edificações.

Selecionamos algumas espécies mais utilizadas e algumas dicas de plantio:

  1. Escumilha-resedá: Lagerstroemia indica

Nomes populares: extremosa, resedá, juliana.

Origem: China, Coréia e Índia. Características botânicas: atinge até 6 m de altura; possui copa arredondada, caducifólia, folhas elípticas, com bordas onduladas, tronco liso, de tons claros, marmorizado. Suas inflorescências são vistosas e as flores pequenas apresentam pétalas recortadas e delicadas, podendo ter cores branca, rosa-claro, rosa-forte e vermelha. Floração: verão. Propagação: estaquia.

Uso na arborização:  recomendada para cultivo sob redes aéreas de serviços, em virtude da rusticidade e porte.

  1. Magnólia: Michelia champaca

Família: Magnoliaceae.

Outros nomes: magnólia-amarela, magnólia-de-petrópolis, champá. origem: Índia. Características botânicas: pode atingir 15 m de altura e diâmetro do tronco de 50 cm; copa oval, com folhagem densa, semi-caduca, formada por ramos novos pubescentes e mais velhos glabros, cinza-claros, rugosos, com várias cicatrizes de folhas; tronco reto, cilíndrico, curto, com casca clara bastante lenticelada; sistema radicular profundo. Floração: verão. Frutificação: outono. Propagação: por semente. Uso na arborização: largamente utilizada em passeios onde não deve ficar sob rede de distribuição de energia elétrica, já que a poda deforma sua copa. Também pode ser plantada em praças e parques.

  1. Oiti: Licania tomentosa

Família: Chrysobalanaceae. Nomes populares: oiti-da-praia, guaili, oiti-cagão, oiti-mirim, oitizeiro.

origem: de PE até o norte do ES e Vale do Rio Doce em MG. Características botânicas: altura de até 20 m, com tronco de 30 a 50 cm de diâmetro; copa arredondada, densa, de folhagem semi-caduca; tronco reto, normalmente curto, ramificado a baixa altura. Floração:inverno. Frutificação: verão.  Propagação: por sementes. Usos na arborização: a árvore fornece ótima sombra, sendo por isso ideal para estacionamentos. Pode ser plantada em praças, parques, e mesmo em passeios e canteiros separadores de pista

  1. Jacarandá Mimoso: Jacarandá mimosaefolia

Um verdadeiro clássico. Árvore decídua, de floração exuberante. Ideal para arborização de ruas, praças e avenidas. Sua altura é de 8 a 15 metros. Suas raízes são profundas, não danificam calçadas e nem redes subterrâneas. Por atingir 15 metros, melhor ser plantada contra a rede elétrica.

  1. Manacá da Serra: Tibouchina mutabilis

O Manacá é uma belíssima árvore que nos proporciona admirar suas flores em três cores diferentes simultaneamente: brancas, rosas e roxas, de acordo com a idade da flor. Atinge até 6 metros de altura.

  1. Quaresmeira: Tibouchina granulosa

É uma árvore de pequeno porte e raízes profundas. Elegante e bela, apresenta uma linda floração roxa que ocorre duas vezes por ano. Possui um fruto bem pequeno e é uma das principais árvores utilizadas na arborização urbana no Brasil.

  1. Escova-de-garrafa: Callistemon ssp

As escovas-de-garrafa apresentam porte arbustivo ou de arvoreta, alcançando de 3 a 7 metros de altura. Suas folhas são em geral pequenas, lanceoladas a lineares, verdes, sésseis, perenes e aromáticas, que vão se tornando bronzeadas com o tempo. Mas é nas inflorescências que reside o encanto desta árvore. Elas têm um formato cilíndrico com numerosos estames, semelhantes às escovas utilizadas para lavar garrafas. São muito resistentes à seca.

  1. Jasmim-manga: Plumeria rubra

A Jasmim-manga é uma árvore que pode atingir um porte entre quatro e oito metros. É muito usada como planta ornamental e seus caules são grossos e lisos, de cor cinzenta ou bronzeada, de forma escultural. Seus galhos têm um aspecto suculento e secretam um látex quando feridos. As folhas têm cerca de 30 cm, são verde-escuras e nascem nas extremidades dos ramos e no inverno e na primavera elas caem. Suas flores formam grandes inflorescências terminais e têm coloração rosa ou vermelhas, havendo variantes brancas e amareladas. Floresce durante o verão e o outono. Suas flores exalam um odor suave, semelhante ao das flores de jasmim, o que lhe atribui seu nome popular. Ideal para calçadas, praças e parques.

 

ALGUNS ASPECTOS IMPORTANTES PARA OBSERVAR NO PLANTIO

  • Recuo mínimo da muda em relação ao meio-fio 0,50 m
  • Distâncias mínimas entre árvore e entradas de garagem 1,00 m
  • Vão livre entre a copa das árvores e a rede de baixa tensão 1,00 m
  • Vão livre entre a copa das árvores e a rede de alta tensão 2,00 m
  • Altura máxima das árvores de pequeno porte 4,00 m
  • Altura máxima das árvores de médio porte 6,00 m
  • Distância mínima entre árvores de pequeno porte e placas de sinalização 5,00 m
  • Distância mínima de árvores de médio porte e placas de sinalização 7,00 m
  • Distância mínima das esquinas 7,00 m

 

Ao escolher uma espécie para plantio em área urbana ou próxima de edificações é importante que esta não seja tóxica, não possua raízes superficiais ou agressivas, não contenha espinhos, não possua frutos muito grandes e madeira frágil, suscetível à quebra. Evite sempre espécies consideradas invasoras e de crescimento muito rápido.